terça-feira, 19 de setembro de 2017

Filhos na cama dos pais



Muitos me perguntam como é na minha casa o processo no momento em que as crianças vão dormir. 

Onde seus filhos dormem? 
O que você pensa a respeito do tema?

Meus filhos dormiram conosco no quarto até completarem 2 / 3 meses.
Sempre fomos flexíveis, em dias mais turbulentos, não hesitamos e os levamos para dormirem na nossa cama.
Não deixamos virar rotina e vou explicar o motivo.
Acredito que por uma questão de desenvolvimento da identidade pessoal as crianças devem ter seu cantinho individual. Não é  um processo fácil para muitos, porém, necessário para o amadurecimento desde pequenos.
Sabemos também dos casos graves de acidentes que são causados quando os pais dormem e as crianças caem da cama deles ou até mesmo quando sufocam seus filhos sem perceber.
Aqui em casa, sempre que necessário, eles tem o aconchego no nosso ninho. Um dia de pesadelo ou de alguém doentinho precisando ficar mais perto, nossa cama está disponível. 
Porém, isso não faz parte de nossa rotina.
Gosto de observar a natureza e ver alguns exemplos que nos ajudam a crescer.
Os passarinhos em seus ninhos, com os filhotes pequeninos impulsionam e ajudam os mesmos a terem coragem para alçar o voo.
Aqui acontece bem parecido. Eles são criados para conseguirem voar sozinhos, mas sempre com afeto, carinho diálogo e escuta.
Na hora de dormir, nós (eu ou meu marido) passamos no quarto da Bianca e do Felipe para dar boa noite e agradecer o dia e depois tchau.
Já teve a fase da história diária, mas hoje em dia esta fica para outro momento. 
Esses limites que colocamos, não existem para restringirmos a corrente de amor entre nós e nossos filhos, mas sim para dar abertura para a vida de confiança neles mesmos.