sábado, 10 de setembro de 2016

Isabela

Papai Rodrigo nos encaminhou a seguinte história:


Era uma vez uma princesinha muito sensível, não ia no colo de ninguém, só aceitava a mãe. Nem os avós, tias e o próprio pai tinham muita chance!!!

Esperamos até os 10 meses para batizá-la e muitos encontros em família para tentar acostumá-la pelo menos no colo dos padrinhos.

Começando a cerimônia, tentamos o colo da madrinha..... e começa a choradeira!!!

A tia tentou tirar a roupinha e..... mais bocão aberto!!!

Saiu do colo da mãe para a pia batismal ... aguá do banho e água dos olhos!!!

O padre benzendo no colo da madrinha .... mais choro!!!

Dinda tentava acalmá-la!!!

Olhou para o padre no encerramento..... lá vem mais água!!!

Uma foto com os padrinhos para uma lembrança? Só que não......

Só tirou foto com os pais com a carinha toda inchada de tanto chorar!!!

Chegando na recepção o que acontece?
Só sorrisos, foi no colo de todos, bateu palma no meio de muitos, tirou foto com os avós e com os padrinhos toda sorridente.... Pode? Não acreditávamos!!! Que danadinha!! 
No final das contas, comentamos que ela precisava mesmo era ser batizada, abençoada e devíamos ter feito o batizado com 1 mês de vida!!! kkkkk 
 Dali para frente, foi só sorrisos acompanhando a alegria da família!!!