sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Guerreiros e Princesas

Porque meninos amam tanto luta? 


Acredito que é algo instintivo.  Eles gostam de se sentir protetores,  fortes,  velozes.  Tem também o fator da CORAGEM, que impulsiona para, bravamente, vencerem na vida.



Sou super a favor de deixar as crianças brincarem de luta.  Acredito que quando  exploram as  brincadeiras,  vão tendo uma percepção do mundo real.
"Gastam"  as vontades,  exploram o autêntico e conseguem discernir no futuro com mais coerência o certo do errado.
Temos muitas evidências de que as crianças que nascem em um ambiente mais violento,  acabam se identificando com o mesmo e a probabilidade de serem mais agressivas é muito grande.

Devido a isso,  reforço que o equilíbrio em tudo é fundamental para que as escolhas de brincadeiras sejam sempre de maneira mais saudáveis.

E as meninas?  Elas curtem muito o mundo encantado, um mundo de magias?
Em sua maioria isso ocorre pois são mais sonhadoras, delicadas. Se encantam com a beleza da mãe e mergulham nas fantasias de príncipes e princesas.


O mais bacana é deixar a criatividade deles fluir para no futuro terem dentro de si escolhas de caráter a serem acionados por eles.

sábado, 20 de agosto de 2016

Consultoria

Todos nós temos conflitos,  principalmente quando o assunto são os filhos.
Para quem não sabe,  presto  consultoria em assuntos que envolvam educação, devido minha formação e experiência de Mãe.
Essa semana o atendimento foi via Skype com uma mãe a respeito da VOLTA AO TRABALHO!
Um outro atendimento que tive foi com uma mamis que não conseguia fazer a rotina do sono a noite.
São dilemas que vivemos e  muitas vezes, uma conversa com alguém que tenha passado por isso, nos ajuda muito nas tomadas de decisões.
Estou bem contente com os retornos desses bate papos!

Quem tiver interesse em conhecer melhor meu trabalho, me chame inbox para que possamos combinar a melhor maneira de fazermos um encontro.





sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Surgimento do Nome

Pedagogia começa em casa 





💗 A pedagogia é uma ciência que trata da educação do ser humano.
💗 estuda os problemas relacionados em seu desenvolvimento como um todo.
💗 ela trata de uma ciência que cuida da educação e instrução de crianças, adolescentes e adultos.
💗 é uma profissão ou exercício de ensino.

Acredito que todas as pessoas que educam, sejam eles pais,  professores,  avós..., estão atuando com alguns princípios básicos da pedagogia.

Minha proposta é unir o dia a dia,  com um embasamento teórico de fácil acesso para todos aqueles que assumiram a responsabilidade de EDUCAR.

Sejam bem vindos!

Leitura entre amigos

O Bom Gigante - Leitura Entre Amigos



Uma amiga se ofereceu para contar uma história para as crianças.  
Estávamos entre amigos na sala de sua casa. 
Tinha criança de 4,  5, 6, 7 anos, até adultos. 
Era uma história mais complexa,  por isso resolveu contar um pouquinho por dia. 
Eles se encantaram e meus filhos me perguntavam todas as manhãs: 
-Mamãe,  hoje terá continuação? 
Bom,  não conseguimos concluir o livro todo,  mas certamente o que foi transmitido,  ficou marcado dentro deles. 
Após ter se passado três dias, minha filha começou a escrever em um de seus caderninhos tudo o que se lembra.  O irmão mais novo,  vendo isso,  também quis fazer seu registro e logo foi desenhar trechos do que ouviu. Um complementou as lembranças do outro.  
Achei o máximo! E claro,  comprarei o livro para terminar de ler a história do BGA . (de Roald Dahl)

#editora34, #incriveishistorias,  #obomgiganteamigo, #BGA, #leiturasinfantis , #pedagogiacomeçaemcasa


video




De onde vem o leite?

O leite vem da caixinha?







Para que a correria do dia a dia não atrapalhe no conhecimento das crianças, ofereça vivências para que eles se sintam integrados com as coisas que usufruem.
Visitar um local que possam praticar a ordenha, será marcante com certeza.
Eu estava em uma propriedade particular, mas hoje em dia é bem possível oferecer momentos assim para as crianças. 
Existem alguns locais que possuem esse tipo de atividade com os animais.
Meus filhos chegaram com algumas frescuras tipo:
- Nossa, que cheiro ruim?
- Credo! Quanto cocô!
Mas, posso dizer que esses mi mi mis duraram pouco.
Logo se divertiram coma vaquinha fazendo um BELO xixi. kkkk
Amaram tirar o leite da vaca!
Depois, a Bianca comentou comigo:
- Mãe, eu achei que eu fosse achar nojento colocar a mão na tetinha da vaca, mas não tive não. Foi meio esquisito, mas adorei fazer isso!
Tomaram leite puro e com nescau.
Ninguém queria ir embora, pois essa experiencia foi pra lá de LEGAL!



quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Rio Di Ets

Pérolas do Felipe





Vocês anotam as pérolas que as crianças falam?
Quem não anota, reserve um caderninho para isso. No futuro, (nem tão longínquo, pois os meu já gostam de ver as anotações de quando eram menores), a família se diverte ao lembrar do que expressaram. 


A minha anotação de hoje será a seguinte :

Meu filho no jantar

- Mãe você conhece o Rio Di ET? 

- Não. Eu conheço o Rio Tietê. Onde vc ouviu falar? 

- Na escola. A professora falou que era bem limpinho. 

- Então, é o Tietê. 

- Mas mãe eu tô falando do Di Et . Será que tem ET que mora lá?

Kkkkkkkkkkkkkkkkk😂

Ideias Criativas

Muito Legal





Achei bem bacana estas ideias para os pequerruchos e resolvi compartilhar.
Atividades fáceis de confeccionar e ótimas para o desenvolvimento motor e intelectual.
Observem a variedade de texturas,  isso é fantástico para eles.

video


Veja mais videos no link abaixo

www.youtube.com/c/mamiblock/videos

#texturasvariadas #desenvolvimento #crianças #motricidade #educação #filhos #cuidados #bebês #crescimento  #atividadesqueajudamnocrescimento #pedagogiacomeçaemcasa

Brincando no Lago



Temos uma vivência que certamente ficará marcada.  
No futuro eles darão risadas,  contarão para os amigos,  mas o momento do acontecimento foi meio turbulento.
Meus filhos estavam brincando com os amigos e primos pertinho do lago. 
O espaço de passagem era estreito e sem querer minha filha perdeu o equilíbrio e derrubou o primo no lago. 
Ele veio correndo encharcado e furioso e dizia que a prima havia empurrado ele. 
Ela subiu logo atrás chorando e se defendendo,  dizendo repetidas vezes que havia sido sem querer. 
Minha cunhada levou ele para casa para um banho. 
Eu esperei ela chorar,  se acalmar para então apurar os fatos.
Nesse momento,  acho que vale a pena esperar a poeira acentar para depois colocá-los frente a frente.  
Logo que ele retornou,  os dois conversaram e ambos deixaram explícito um ao outro o sentimento que tinham.  
Esse foi  um ocorrido de certa maneira simples, mas gerador de sentimentos. 

Acompanhe e ajude seu filho a resolver os conflitos para que ele explore o que tem dentro dele.
Percorra o perdão pois, momentos assim, ajudam a lembrar que guardar mágoas não nos impulsionará ao alto.

#Filhos #amor #acompanhar #pedagogiacomeçaemcasa #familia #experiencias

Hoje em dia a palavra Bullying é falada até por crianças pequenas.



Hoje em dia a palavra Bullying é falada até por crianças pequenas.  Por isso, é preciso tomar certo cuidado,  para não ser criado estigma errado.
Apesar de conflitos serem parte de relações humanas, é importante reconhecer o saudável, aquele que faz parte da convivência entre as diferenças, para não sair chamando tudo de bullying.
Na verdade, quero mesmo levantar com vocês, pais, o quanto penso a respeito disso e a necessidade de estimular nossos filhos para se tornarem FORTES.
Fortes para enfrentar uma sociedade egoísta e preconceituosa.
Não podemos ignorar essa realidade bem presente. Faz-se  necessária a utilização de um reforço, no sentido de retirar a atenção do ato em si, ou seja, tentar manifestar, com as crianças, a situação que o agressor coloca como sendo uma “brincadeira de mal gosto”. São momentos essenciais para estimular as crianças no sentido de não serem omissas, frente ao criador das agressões.
O praticante do Bullying costuma ser mais inseguro do que parece, por isso sente-se mais "forte", mais dono da situação, quando age diante da submissão do outro.
Acompanhem seus filhos na escola,  mantenham sempre um diálogo com eles, procurando reconhecer suas ações e companhias diárias, ouvindo-os atentamente.  Contem vocês também coisas de sua rotina para promover uma troca de experiências e, assim, as crianças se sentirão confortáveis para contar momentos importantes pelos quais estarão passando.

Trabalhem em seus filhos a autoconfiança, a autovalorização como seres importantes, bem posicionados, para que não tenham medo de defender aquilo em que acreditam, deixando o agressor enfraquecido... Quando mostrarem autoconfiança, acreditando em si, dificilmente serão alvo de Bullying.